• (38) 99860-9779 | 98833-6526
  • pcmnorte@gmail.com
  • Sede em
    Montes Claros/MG

Revitalização hídrica do Norte de Minas

01 Dezembro 2017 PCM 434 Views

No dia 20 de Novembro de 2017, feriado municipal da Conciência Negra, foi realizado uma sessão pública com o intuito de concientizar sobre outro tema também de extrema relevância para o Norte de Minas: a revitalização hídrica da Região.

Movimento para revitalização hídrica do Norte de Minas

O projeto de produção de águas é uma iniciativa da maçonaria, com a participação de obreiros das três obediências e capitaneados pelos Veneráveis Francisco Pimenta Figueiredo da Loja Maçônica Acácia Montesclarense e Waldeir Silva Sales da Loja Maçônica Portal do Oriente de Montes Claros, onde vem reforçar a campanha em prol da solução para a seca no Norte de Minas.

Histórico Maçônico

Ao longo da história, a Maçonaria tem aberto espaço e feito mobilizações em torno de assuntos de interesse da sociedade, cumprindo assim o seu papel de um dos principais articuladores da comunidade. Na questão da seca não foi direrente. Na década de 80, por iniciativa da maçonaria, foi viabilizada a construção da Barragem de Juramento, em movimento liderado ARLS Deus e Liberdade, leia-se o obreiro Antônio Lafetá rebello que, como prefeito de Montes Claros, conseguiu do Estado a viabilização da obra.
No ano de 2000, na cidade de Pirapora, em encontro da Ordem Maçônica, alertou sobre a situação do Rio São Francisco, que apresentava sinais de colapso.
No ano de 2007, o conselho de Veneráveis do Norte de Minas - CONVENORTE - por iniciativa do então presidente José de Jesus Felício, obreiro ativo da ARLS Apóstolos da Galileia, denunciou a situação do rio, que na época apresentou bactérias tomando conta de seu leito.
No ano de 2009, no Encontro da Maçonaria em Januária, o tema foi o Rio São Francisco e naquele dia, reuniram-se em fato inédito, os Grãos Mestres dos cinco Estados banhados pelo rio, como Alagoas, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco e Sergipe, em atividade comandada pelo então presidente do CONVENORTE, Hércules Costa e Silva e pelo então Venerável da ARLS Duque de Caxias, Gilverto Carlos Luz. Na época foi pedido o reconhecimento do rio como Patrimônio Natural da Humanidade.

Preparação

No dia 20 de outubro os Maçons das três Obediências se reuniram em Montes Calros, depois de quatro anos de distanciamento, quando tomaram a inciativa de colocar o assunto em discussão. Dali surgiu o "Movimento Maçônico para Revitalização Hídrica do Norte de Minas". No dia 27 de Outubro foi realizada nova reunião, mais ampliada, quando aprovaram a ideia de integrar todos os maçons do Norte de Minas e as entidades de classe para uma sessão publica a ser realizada no dia 20 de Novembro de 2017.

A Sessão Pública

Foi realizada uma sessão publica no dia 20 de novembro de 2017, no auditório da AMANS, onde foram expostos o tema e propostas para uma grande quantidade de maçons de todo o Norte de Minas, representantes do Grão Mestrado das três obediências, entidades de classe como prefeitura de Montes Claros, Câmaras Municipais de Montes Claros e região, Rotary, Lions Clube, UNIMONTES, UFMG, AMANS, EMATER, IGAM, OAB, Sociedade e Sindicato Rural, CODEMC, Ministério Público de Meio Ambiente e registrada a presença de vários deputados estaduais e federais que garantiram apoio ao projeto
Ao final dos debates com palavra franca aos representantes das entidades presentes, foi repassado aos deputados um manifesto e o projeto para revitalização hídrica do Norte de Minas, tendo como garantia, o estuda da viabilidade e uma resposta imediata para a resolução do problema da seca na nossa região.

Mais nesta categoria: Sessões Conjuntas »

Usuários Online

Temos 487 visitantes e Nenhum membro online

Área Restrita